Missão “Pagar sem dinheiro”: Desafio de 1 dia em Lisboa

Sem carteira por um dia: um verdadeiro desafio em Lisboa

E se tivesses de andar sem a tua carteira por um dia?
Viemos até Lisboa e submetemo-nos ao desafio de pagar sem dinheiro todas as nossas despesas por um dia…apenas com o telemóvel! Será que conseguimos superar? Lê este artigo para conheceres o desfecho!

Primeiras etapas concluídas com sucesso!

Que as novas tecnologias vieram para ficar, isso já sabíamos! Mas será que a capital já está preparada para acompanhar esta mudança de hábitos? Viemos fazer o teste e começámos o nosso desafio de pagar sem dinheiro no Aeroporto de Lisboa.
A primeira etapa era simples; chamar um Uber. Porém, antes da viagem, foi necessário informar o motorista de que estávamos acompanhados pelo Rafa e que este era o nosso cão de suporte. Pudemos pagar sem dinheiro (por Paypal) e, sem qualquer obstáculo por estarmos acompanhados do nosso pet, seguimos viagem pelas ruas de Lisboa. Pelo caminho, conversámos com o senhor Nuno, motorista da Uber há um ano, e uma simpatia!

O destino do nosso percurso foi a Praça da Alegria, bem perto do Marquês de Pombal, onde nos encontrámos com os nossos amigos Nuzito e Tietchan do canal O Miradouro para um pequeno-almoço/café da manhã livre de dinheiro e cartões. Se te estás a perguntar se conseguimos, a resposta é SIM! 🙂 Utilizámos o nosso Revolut e foi fácil pagar sem dinheiro a nossa refeição!

Amor à primeira vista

Estás a ver quando olhas para algo uma só vez e pensas “Eu vou ter de testar isto!”? Sim, isto aconteceu ao Pedro…com uma trotinete elétrica, vê só! Enquanto saboreávamos as nossas torradinhas numa esplanada, passou por nós alguém numa testas trotinetes. O nosso master das tecnologias decidiu logo instalar o aplicativo para poder andar também!

Infelizmente, por algumas configurações não serem permitidas no momento pela app, não foi possível utilizá-la. Mas como o Pedro é um homem de sorte, quase “tropeçou” noutra outra trotinete elétrica cuja aplicação lhe permitiu um mini passeio.

A Bird é uma empresa que oferece serviços de aluguer/partilha de trotinetes elétricas para que possas fazer o teu passeio pela cidade a um valor bem reduzido (cerca de 0,15€ por minuto – vê aqui a conversão para Reais). Escusado será dizer que pagar sem dinheiro era obrigatório!

Museus pouco amigos das tecnologias

Decidimo-nos por uma manhã bem cultural e, para isso, nada melhor do que visitar um museu! Desta vez, escolhemos o Museu da Água e, temos de admitir, metemos mesmo água nesta escolha. Este museu não aceita cartões, apenas pagamento em dinheiro para os bilhetes das visitas. Lá tivemos nós de ir buscar a nossa carteira, mais do que bem guardada na mala dos nossos amigos. “Missão Pagar sem dinheiro”? Mal sucedida! Ok, desta vez ganharam. Mas, em nossa defesa, valeu bem a pena esta visita, para ficarmos a saber um pouco mais sobre a história do abastecimento de água à cidade de Lisboa!

Antes do almoço, mais uma voltinha!

Passear é muito bom, mas com esta visita ao museu, por entre túneis e mais túneis, a fome começou a apertar. Como tal, decidimos que o percurso até ao restaurante seria feito alugando uma viatura pela DriveNow (que já não existe em Portugal mas que, na altura, deu imenso jeito!)!

Entrámos na aplicação e de imediato surgiram vários carros estacionados ali por perto. Foi só escolher e dirigimo-nos até ao mesmo. Esta viagem de aproximadamente 14 minutos, ficou-nos a 0,29€ por minuto (vê aqui a conversão para Reais) e levou-nos desde a Avenida da Liberdade até Campo de Ourique. Depois de desbloquear a viatura e de inserirmos o código de desbloqueio dentro do carro para iniciar a viagem, lá fomos nós até ao tão desejado almoço!
Depois de nos deliciarmos com uns caracóis ótimos no restaurante Com Tradições, vinha a parte que mais dispensamos, não é verdade? A conta. 🙂 Aqui também não foi possível pagar com o sistema contactless. Ainda te lembras de qual era a alternativa? Sim, levantar dinheiro com o smartphone! Aí foi o Pedro até ao ATM mais próximo, já com o código lançado pela app do MBWAY. Foi só introduzir os números e, em poucos segundos, já tinha o dinheiro na mão. Ainda não foi desta que ficámos a dever! A nossa “Missão Pagar sem dinheiro” continuou a dar frutos! Eheheh 🙂

Paragens finais

Antes de voltarmos para casa, era necessário voltarmos à Praça da Alegria, ao alojamento em que ficámos, para buscar as malas e podermos seguir para o aeroporto. Não, não iríamos de avião até ao Porto (com alguma pena nossa). Mas tínhamos já reservado uma viatura com a DriiveMe para fazermos a viagem de regresso. Se não conheces esta aplicação, então tens mesmo de ler o nosso artigo sobre como alugámos um carro para vir até Lisboa por apenas 1 euro!

Até à Praça da Alegria, não foi preciso dinheiro nem qualquer app para pagar o que quer que fosse. Apenas precisámos de dar corda aos nossos sapatinhos e fazer cerca de meia hora de caminho a pé. Por fim, depois de termos as malas connosco, aí sim, pedimos um táxi através da aplicação MyTaxi (que hoje se chama Free Now) para irmos até ao Aeroporto de Lisboa. Uma vez mais, não houve qualquer obstáculo por estarmos com o Rafita e o pagamento da viagem foi, claro, feito através do smartphone!

Pagar sem dinheiro: balanço mais do que positivo!

É certo que alguns locais e atrações em Lisboa ainda não estão preparados para esta nova forma de pagar sem dinheiro, apenas através de um telemóvel. No entanto, acreditamos que será tudo uma questão de tempo até se poder pagar sem dinheiro de forma permanente, não é mesmo?
Afinal, até o nosso amigo Nuzito, que era um pouco cético em relação à nossa “MIssão Pagar sem dinheiro”, nos deu razão. Realmente, a carteira começa a ser um peso a mais na nossa mala de viagem! Pagar sem dinheiro é, sem dúvida, o mais prático a fazer…pelo menos para nós!
Até à próxima, Lisboa!

aqui o vídeo que fizemos neste dia tão desafiante e deixa-te inspirar pelo nosso desafio de pagar sem dinheiro ou cartões!

Apps utilizadas neste desafio:

Beijinhos, abraços e lambidelas!

Sara, Pedro e RAFITA 🐶

por:

TUGA.ME team