Viajar de COMBOIO com CÃO em Portugal…

5 patas de conversa: Viajar de comboio com um cão em Portugal

Queres viajar de comboio com o teu animal de estimação mas não sabes quais as regras em vigor? Não precisas de pesquisar mais! Fizemos a pesquisa por ti e fomos a diferentes estações de comboio e metro no país para saber como tudo funciona…e o Rafita veio connosco, claro!  Fica por aí para saberes as informações que obtivemos!

Chegámos bem de manhãzinha à estação de São Bento, no Porto, para mais uma aventura com o nosso cão. Esta seria bem diferente das habituais viagens de avião e de carro que costumamos fazer. Íamos viajar de comboio até Lisboa! Assim, apanhámos o metro até à estação de São Bento e, na capital, fizemos também questão de andar de transportes públicos. Desse modo, daria para perceber como funciona esta dinâmica de andar livre de carro quando se tem um patudo como companhia.

“Pelos caminhos de Portugal”

São diversos os tipos de transporte ferroviários no nosso país e, por isso, as regras divergem entre uns e outros.

De acordo com a CP – Comboios de Portugal, existem diferentes regras para os diferentes transportes ferroviários:

Comboios Urbanos (Lisboa, Porto e Coimbra):

  • Animais de grande porte – GRATUITO
  • Animais de pequeno porte . GRATUITO

Mas, tanto nos InterRegionais e Regionais como nos Alfa Pendulares e Intercidades, o caso já é bem diferente, senão vejam:

InterRegional e Regional:

  • Cães à trela pagam meio bilhete
  • Cães pequenos que possam ser transportados como volume de mão dentro de uma caixa de transporte não pagam bilhete.

Alfa Pendular e Intercidades:

  • Cães pequenos dentro da transportadora não pagam bilhete 
  • Cães à trela pagam bilhete inteiro

Comboio e Metro – quais as semelhanças?

Existem alguns pontos em comum entre as viagens de comboio propriamente ditas e as viagens de metro (Porto e Lisboa) em Portugal. Por exemplo, caso te faças acompanhar de um cão de pequeno porte, para além de ter de ir dentro de uma caixa transportadora, a mesma não pode ter mais de 60x35x35 cm e o conjunto não pode exceder os 10 Kg. Também o transporte de animais de companhia no metro é, tal como nos comboios urbanos, gratuito.

Para além destas regras em comum, existem outras igualmente importantes a ter em consideração:

  • Obrigatório levar os documentos do animal atualizados (boletim de vacinas e licença camarária)
  • Obrigatório açaime e trela curta
  • O animal não pode ocupar um lugar
  • O animal não pode ser transportado caso esteja em precário estado de saúde ou de higiene.
  • Não pode fazer barulho nem ter mau odor
  • Os animais transportados também não podem ter uma dimensão suscetível de incomodar outros passageiros. Sendo que nenhuma dimensão ou raça é mencionada, esta regra parece-nos bastante subjetiva. Deduzimos que, por exemplo, um São Bernardo ou um Grand Danois não sejam considerados pequeninos, eheh. 🙂
  • É certo que não concordamos com a forma como esta lei está redigida, mas as raças consideradas potencialmente perigosas não podem andar de comboio ou metro em Portugal. Na realidade, não são permitidas em qualquer transporte público português.

Apesar de as regras de transporte de animais no Metro do Porto e Lisboa serem iguais e se guiarem pelos regulamentos dos comboios de que te falámos, o Metro do Porto tem ainda algumas limitações à circulação de animais durante as “horas de ponta”. Isto é, a circulação é permitida em duas janelas de horários; entre as 10h e as 17h e entre as 19h até à 1 da manhã.

Viagens internacionais à vista…mas só para alguns…

Relativamente aos comboios internacionais, as regras já são um pouco diferentes. Em todos, é possível levares o teu cão mas apenas se o mesmo for dentro de caixa de transporte como volume de mão, não podendo exceder os 10 Kg e as dimensões de 60cm por 35 por 35. Ou seja,  no nosso caso, viagens internacionais de comboio com o Rafita, tiveram de ser riscadas da lista (para grande tristeza dos três).

Para além disso, tanto no Sud Expresso (que vai de Lisboa até Hendaia) como no Lusitânia (de Lisboa a Madrid), terás de pagar um suplemento de 30 euros para poderes levar o teu animal de estimação contigo. Mas nem tudo é mau, porque em ambos poderás ter a companhia do teu patudo na carruagem-cama e os dois poderão usufruir de uma bela soneca em conjunto, desde que compres o valor total do quarto. O máximo é de dois animais por divisão.

Já no comboio Celta (desde o Porto até Vigo), o transporte de animais é gratuito.

De forma geral, é importante referir também que, para viajares com o teu pet de comboio ou metro, terás sempre de tratar de tudo presencialmente, na bilheteira. Quando solicitados, os bilhetes também devem ser sempre apresentados em papel, tal como os documentos originais do animal.

Em qualquer um destes transportes, é permitido apenas um cão por pessoa. Assim, se tiveres mais do que um pet, deves fazer-te acompanhar de outra(s) pessoa(s) na viagem.

Fim de viagem

Apesar de algumas das regras estipuladas não nos fazerem sentido, foi com um balanço positivo que terminámos esta viagem entre Porto e Lisboa, a bordo do Intercidades. O nosso Rafita bem que queria manter-se discreto e longe dos flashes, mas a fama persegue-o, por isso, lá teve de tirar algumas fotografias com fãs! 😛

É importante referir que o nosso cão está perfeitamente adaptado a espaços públicos e a grandes aglomerados de pessoas. Portanto foi uma viagem bastante tranquila para ele, que veio sempre a dormir aos nossos pés. Porém, se o teu patudo não está habituado a muito movimento, não te aconselhamos a viajar com ele sem qualquer tipo de preparação, pois poderá causar-lhe episódios de stress.

Contudo, acreditamos que, de um modo geral, as regras de transporte de animais de estimação em transportes públicos portugueses são compreensíveis, havendo sempre espaço para evoluir rumo a uma maior inclusão dos nossos amiguinhos de quatro patas.

Beijinhos, abraços e lambidelas

Sara, Pedro e RAFITA 🐶

Links úteis:

Metro de Lisboa
Metro do Porto
CP
PSP

por:

TUGA.ME team