Bósnia e Herzegovina: A ÚNICA PRAIA do país

À descoberta de Neum: A única praia da Bósnia e Herzegovina

Nos anos 90 foram vários os países que sofreram durante a desfragmentação da antiga Jugoslávia. Guerra, mortes e pobreza são alguns dos nomes que ecoam na nossa mente sempre que ouvimos falar destes “recém-países” e a Bósnia e Herzegovina é, sem dúvida, um deles. Viemos conhecer a única zona balnear deste país!

Lê este artigo e fica a conhecê-la connosco

Viemos comemorar a entrada do Rafita no seu 25º país e conhecer um que muita curiosidade nos suscitava. Nem que fosse por, durante anos e anos, ouvirmos o seu nome na televisão. Assim, durante a nossa roadtrip pelos países da Europa de Leste, no percurso entre Split e Dubrovnik, na Croácia, decidimo-nos a fazer um desvio. Fomos conhecer um pedacinho da Bósnia e Herzegovina!

Um novo país, uma nova aventura

Findo o conflito sangrento de vários anos, a Bósnia e Herzegovina é agora um lugar mais calmo e a tentar cicatrizar as feridas de guerra. Tão calmo que se tornou o destino de férias ideal. Nomeadamente para os croatas que, logo ali ao lado, não perdem a oportunidade de, todos os verões, dar um saltinho a este país e à sua única praia, em Neum!

Depois de uma viagem com direito a pernoita no Hotel Nova, acordámos já fora de horas, mas com uma incrível vista sobre a baía! Afinal, o descanso era mais do que merecido. Ainda para mais por ali, onde fomos tão bem recebidos! Mas o relógio não parou nem por um segundo. Pelo que nos apressámos a fazer as malas e o check-out e a explorar a cidade tanto quanto possível!

Descobrir a cidade

Neum, uma cidade costeira, a sul do país e a escassos quilómetros de Dubrovnik, na Croácia. Apesar de bonita e com uma curta estrada litoral bem interessante, é um lugar muito sazonal. No Verão, entre Julho e Setembro, o trânsito é astronómico! Pelo que podemos dizer que nos saiu a sorte grande ao visitar este país em pleno mês de Maio! Não se via vivalma por ali! Nem na praia nem mesmo na marina, onde quase todos os estabelecimentos estavam fechados!

São apenas 24,5km de costa. Um curto litoral onde as águas são de um azul profundo e convidam a mergulhos ou a passeios de barco. Mas desta vez, ficámo-nos pelos banhos de sol, pois o mar Adriático consegue ser bem frio!

Voltámos ao carro e dirigimo-nos ao centro da cidade, em busca de um restaurante que nos servisse um brunch. Depois dessa procura incessante por um estabelecimento aberto, assentámos arraiais no Sud Restoran Odisej. Ali, o Rafita teve direito a encontrar um amigo de quatro patas, deitado ao fundo da sala! 🙂

Creme de cogumelos, panadinhos de coxas de rã…sim, leste bem! Admitimos que o sabor era muito semelhante a frango. Mas estavam deliciosos!
Não tão delicioso assim era o preço da refeição, claramente tabulado para turistas. Considerámos que 24,93 euros por uma refeição leve, seria um tanto ou quanto excessivo, tendo em conta que o restaurante era já bem longe da zona mais turística e que estávamos fora da época balnear. Porém, tivemos a oportunidade de experimentar aquela iguaria bósnia que, por si só, logo nos fez ver o copo meio cheio. 🙂

Mas nem tudo são “rosas”…

Durante a nossa curta estadia na Bósnia e Herzegovina, viemos a constatar que a grande maioria dos estabelecimentos (lojas, cafés e restaurantes) preferia o pagamento em numerário, pelo que quase não encontrámos locais onde aceitassem pagamentos em cartão. Tendo em conta que esta nossa roadtrip incluía passar por vários países, convenhamos que não se torna prático encher o porta-moedas com diferentes moedas, verdade?

Habituados que estamos ao Revolut, um cartão super prático para pagamentos e levantamentos no estrangeiro sem qualquer taxa (vê aqui o nosso artigo sobre o Revolut), foi a melhor solução que encontrámos para as despesas a fazer na Bósnia e Herzegovina durante apenas 1 dia. Nesse mesmo dia, voltaríamos a entrar na Croácia, o que implicaria perdermos, certamente, algum tempo a trocar moedas numa casa de câmbio. E tempo é dinheiro, verdade? 🙂

Um lugar ao Sol perto da praia

Depois de um almoço delicioso, que mais viria a calhar? Uma sesta, claro! E se ali a água do mar estava fria, não se poderia dizer o mesmo do sol. Tanto é que a Sara logo aproveitou para, imagina só, estender a toalha de praia em cima do capô do carro e desfrutar daquele calorzinho de quase Verão, juntamente com o nosso cão. Bem, é certo que o Rafita estava de olho no mar e a imaginar uns belos mergulhos, mas à falta de tempo e forma de lhe dar banho a seguir, essa diversão teria de ficar para depois! 🙂

Depois de alguns momentos ali parados junto à marginal, apenas a existir e a observar a vista sobre aquela água azul, decidimos fazer-nos ao caminho para regressar à Croácia, onde iríamos conhecer a cidade de Dubrovnik…mas essa história fica para um outro artigo!

A nossa opinião

Em suma e refletindo sobre esta nossa estadia na Bósnia e Herzegovina, podemos dizer que Neum nos pareceu uma pequena “cidade-fantasma”. Bonita pelas suas paisagens (aquelas que pudemos conhecer) mas vazia de atmosfera local propriamente dita, com muitos espaços comerciais fechados, talves à espera das multidões habituais do Verão.

Nas poucas pessoas com as quais interagimos, pudemos reconhecer-lhes muita simpatia e gosto por agradar, embora por ali, o percurso rumo a uma cidade mais orientada para o turismo ainda seja longo. Queremos acreditar que seja uma questão de tempo até que a Bósnia e Herzegovina se torne numa grande atração a nível europeu ou até mesmo mundial.

Esperamos voltar em breve para conhecer outros lugares do país e deixar-nos encantar um pouco mais pelas suas paisagens e pessoas!

aqui o nosso vídeo sobre a única praia da Bósnia e Herzegovina!

Beijinhos, abraços e lambidelas

Sara, Pedro e RAFITA 🐶

Links úteis:

Hotéis em Neum

por:

TUGA.ME team